Operário para um filme

Em “A Fábrica de Nada”, os caminhos da ficção hão de percorrer sempre a realidade. A da crise, a dos operários numa luta que não é ideologia, é sobrevivência. Diz-nos esta longa de Pedro Pinho e concorda Hermínio Amaro. Operário a vida inteira, operário para um filme a pedir mudança.

Ler artigo completo